Uma rosa na janela


 

Noturno.


O barulho no portão, os passos firmes,  a porta aberta.

Cobre meu corpo com seu manto de proteção,sementes de ternura encantam minhas mãos desprotegidas.

Quase um divã, me agarro nos seus versos, roubo as palavas das suas frases infinitas .

Coleciono sonhos, doce sinfonia.

 Lanço as pedras no rio, sigo sua fronteira e me perco no seu olhar.

Sua prosa se cala, em versos e contos, os jardins ganham a luz azul .

Me invade com seus encantos, aquece os corpos frios da saudade.

Festejam os pássaros  entre as árvores, o amor.

Adormecem lentamente.

Exaustos, estrelas compõe a serena nostalgia.

 



Escrito por Miriam Goes às 20h16
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]




ABRIL.

De braços abertos 
Quantas trilhas para me guiar;
componho meus versos, vida minha vem bailar comigo...
é azul a manhã de outono.
Suas folhas lentamente começam a se desprender, 
leva para longe todas as angústias.
A renovação da alma como começo de cada ano
Friozinho leve, brisa suave 
Sinto o cheiro do bem querer
faço tua a minha composição.
Eu canto com os pássaros .
Sigo meu caminho, 
Tocando lentamente meu corpo.
 essa tal felicidade...



Escrito por Miriam Goes às 09h34
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Histórico


Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis