Uma rosa na janela


Pão e Vinho

Pão e Vinho

Eles sobrevoam tão baixos ,barulho intimidador, quase lambem o teto.
Choro, gritos de dor, um corpo coberto .
A vida se foi mais uma vez ...
Voz trêmula , talvez pelo alívio; ela veio oferecendo um assento para a noite longa, dias compridos .
Era tão doce!
Vestiam branco, riam alto demais e o eco das gargalhadas me fez lembrar alguns filmes de terror.
Mas alí tudo era passageiro, meu corpo sentia todas as angústias da escuridão.
Corredores que mais pareciam labirintos, todos tinham pressa.
A diferença me chamou muito a atenção, entre o ter e o ser, nas barreiras criadas como proteção.
O choro infantil anunciava a chegada, alegria no olhar e no colorido daquele ambiente, com cheiros tão delicados.
Óleo e água, pão e vinho.
Vida e morte !



Escrito por Miriam Goes às 10h20
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Histórico


Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis